7 MARAVILHAS DO MUNDO ANTIGO

Publicado em: 01/12/2016 

Você sabe quais são as 7 Maravilhas do Mundo Antigo? E onde elas estão localizadas? Na verdade, onde estavam, porque atualmente apenas uma delas existe, a Pirâmide de Quéops, no Egito. As outras seis foram destruídas, e hoje restam apenas ruínas, pequenos pedaços ou até mesmo nada. A origem da lista dessas grandiosas obras artísticas da arquitetura é incerta, mas acredita-se que o grego Antípatro de Sídon tenha escrito sobre essas estruturas em um poema.
 

O Bora visitou três dessas maravilhas, todas elas durante o mochilão pelo Oriente Médio em 2011. Confira abaixo um pouco da história desses monumentos, veja o que restou deles e saiba como visitá-los hoje em dia.

PIRÂMIDE DE QUÉOPS (Egito)

   O BORA VISITOU EM 2011

Também conhecida como a Grande Pirâmide de Gizé, esta é a mais antiga e única das 7 Maravilhas do Mundo Antigo que continua praticamente intacta desde que foi construída há mais de 4.500 anos, por volta do ano 2.550 a.C, para ser a tumba de o faraó Queóps. Diferentemente do que muitos pensam, é considerada nesta lista apenas a Pirâmide de Quéops, a maior das três grandes pirâmides de Gizé, com 147 metros de altura, e não todo o complexo. 


Como visitar: As pirâmides de Gizé estão localizadas no subúrbio do Cairo, a 25km de distância. Diversas agências oferecem tours para a atração, que também conta com a famosa Esfinge no mesmo local e é a grande razão para uma viagem à caótica capital do Egito. O ingresso para o complexo custa 60 libras egípcias (4 dólares).

Países visitados pelo

Bora Viajar Agora

A Pirâmide de Quéops, no Egito, é a única Maravilha do Mundo Antigo que existe até hoje, como mostram essas fotos de 2011 (Crédito: Tiago Leme)

TEMPLO DE ÁRTEMIS (Turquia)

   O BORA VISITOU EM 2011

Localizado na cidade greco-romana da antiguidade de Éfeso, na Turquia, o maior templo do mundo antigo foi contruído em 550 a.C., para a deusa grega da caça e dos animais selvagens, e destruído definitivamente em 262 a.C durante invasão bárbara. O imponente Templo de Ártermis era formado por 127 colunas pilastras de mármore de 20 metros de altura, mas atualmente a única coisa que restou é um pilar em ruínas.


Como visitar: O Templo de Ártemis fica bem ao lado da atual cidade de Selçuk, no Leste da Turquia, e não paga-se nada para ver o que sobrou dele. Para ir até lá, é possível pegar um ônibus a partir de Istambul, em viagem que demora 11 horas. Bem mais interessante do que o único pilar restante, é conhecer a cidade as ruínas de Éfeso, que ficam logo ao lado.

Maquete de como era o Templo de Ártemis (crédito: Zee Prime/Wikipedia); e foto tirada em 2011 do único pilar que restou na Turquia (Tiago Leme)

MAUSOLÉU DE HALICARNASSO (Turquia)

       O BORA VISITOU EM 2011

Foi o túmulo do sátrapa Mausolo, construído após sua morte em 253 a.C. a mando da mulher Artemísia na antiga cidade de Halicarnasso, atual Bodrum, na Turquia. O suntuoso Mausoléu de Halicarnasso tinha esculturas da mitologia grega e 45 metros de altura, mas acabou destruído por terremotos no século XV, depois teve suas partes usadas em outras construções e hoje no local restam apenas pedras aleatórias espalhadas pelo chão. O nome mausoléu, que atualmente usamos para definir uma grande tumba, vem do rei Mausolo.


Como visitar: A atual cidade de Bodrum fica na costa Sudeste da Turquia e é bastante agitada no verão. Para ir até lá, existem voos saindo de Istambul e ônibus ligando a diversos destinos do país. Também há ferries para a ilha grega de Kos. Para visitar o pouco que sobrou do Mausoléu de Halicarnasso é cobrado um valor de 8 liras turcas (2,5 dólares).

Ilustração de como se imaginava que era o Mausoléu de Halicarnasso (crédito: Maarten van Heemskerck; atualmente, restaram apenas pedras espalhadas pelo chão (Tiago Leme)

ESTÁTUA DE ZEUS (Grécia)

O momumento feito de ouro e marfim, de 12 a 15 metros de altura, foi construído por volta de 450 a.C. por Fídias, que esculpiu o rei dos deuses gregos sentado em um trono. A Estátua de Zeus, que inicialmente ficava localizada na cidade de Olímpia, na Grécia, depois de 800 anos foi transportada para Constantinopla, atual Istambul, e teria sido destruída por um incêndio em 462 d.C. Hoje, no local original da estátua existe um sítio arqueológico.


Como visitar: Da Estátua de Zeus mesmo não restou absolutamente nada para se ver. Mas é possível conhecer as ruínas do Templo de Zeus e outros monumentos no sítio arqueológico de Olímpia. A cidade, que é o berço dos Jogos Olímpicos da Antiguidade, fica na Península do Peloponeso, a cerca de 3h30 de estrada da capital grega Atenas.

Estátua de Zeus, recriada em um desenho (crédito: Maarten van Heemskerck); hoje, sobraram ruínas do Templo de Zeus em Olímpia, mas nada da estátua (Roccuz/Wikipedia)

COLOSSO DE RODES (Grécia)

 

A Maravilha do Mundo Antigo que durou menos tempo foi o Colosso de Rodes, na Grécia, finalizado por volta de 280 a.C. e destruído por um terremoto em 226 a.C, ficando em pé apenas por 55 anos. A estátua de 30 metros de altura e feita de bronze representava Hélio, o deus do sol da mitologia grega. Cada pé do monumento ficava apoiado em uma margem do canal que dava acesso ao porto, e na mão direita havia um farol para orientar as embarcações. Hoje, apenas duas pequenas colunas marcam o local onde ficava o Colosso.


Como visitar: Rodes se localiza no Mar Egeu e é a maior da ilhas do Dodecaneso. Para chegar até lá, o jeito mais rápido é pegar um voo saindo de Atenas. Também é possível ir de ferry partindo da capital grega, em uma longa viagem que dura entre 12 e 18 horas. Outra opção é ir de barco a partir da Turquia, já que cidades como Bodrum, Fethiye e Marmaris ficam mais próximas.

Colosso de Rodes durou apenas 55 anos (crédito: Maarten van Heemskerck); atualmente, duas pequenas colunas marcam o local na entrada do porto (Jebulon/Wikipedia)

FAROL DE ALEXANDRIA (Egito)     

 

Com exceção da Pirâmide que existe até hoje, o Farol de Alexandria é a Maravilha que durou mais tempo. Construída em 280 a.C. e destruída apenas em 1322 por um terremoto, a torre octogonal feita de mármore tinha entre 115 e 150 metros de altura, ficava em Alexandria, no Egito, e servia como marco de entrada para o porto da cidade. Atualmente, no local está a Cidadela de Qaitbay, que existe desde 1480. Ruínas do antigo farol foram encontradas no mar em 1994, e há planos de construção de um museu subaquático.


Como visitar: Alexandria fica no litoral do Egito, no Mar Mediterrâneo, a 220km de distância do Cairo. As opções para chegar até lá saindo da capital são voo, trem, ônibus ou carro. Para quem quiser entrar na atual Cidadela de Qaitbay, construída no local onde existia o Farol de Alexandria, o ingresso custa 25 libras egípcias (1,5 dólar).

Farol de Alexandria tinha entre 115 e 150 metros de altura (crédito: Fischer von Erlach); hoje, local existe a Cidadela de Qaitbay (Carten Whimster/Wikipedia)

JARDINS SUSPENSOS DA BABILÔNIA (Iraque)

 

Até hoje há controvérsias se de fato existiram ou não os Jardins Suspensos da Babilônia, já que nunca foram encontrados vestígios ou relatos mais confiáveis sobre este monumento. Acredita-se que ele foi construído a mando do rei Nabucodonosor II por volta de 600 a.C., às margens do Rio Eufrates, na antiga Mesopotâmia, perto da atual cidade de Al-Hillah, no sul do Iraque, onde foi achado um poço que pode ter sido usado para bombear água. Os jardins seriam uma grande estrutura arquitetônica com vários terraços que continham muitas árvores e flores. 


Como visitar: Por causa dos constantes conflitos e tensão na região, o Iraque é um país difícil para os viajantes. Al-Hillah, onde ficariam os Jardins Suspensos, fica a 100km ao sul da capital Bagdá, mas de qualquer forma não há nada lá. Ali do lado, porém, estão as ruínas da antiga cidade da Babilônia. Um outro lugar onde pesquisadores agora acreditam que o monumento possa ter existido é em Nínive, no norte do Iraque.

Ilustrações de artistas mostram como poderiam ter sido os Jardins Suspensos da Babilônia, mas na verdade pouco se sabe sobre esta maravilha (Créditos: Maarten van Heemskerck e Batkya)

Voltar para ESPECIAIS

  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube ícone social

@BoraViajarAgora

PESQUISAR

PARCEIROS

- PLANEJE SUA VIAGEM POR AQUI:
Pesquise e faça suas reservas pelos links abaixo. Você não paga NADA a mais por isso, e o Bora ganha uma pequena porcentagem!

RESERVE SEU HOTEL

FAÇA SEU SEGURO

ALUGUE SEU CARRO

COMPRE SEU PACOTE

COMPRE SEU INGRESSO

Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados - BORA VIAJAR AGORA

Todo o conteúdo do Bora Viajar Agora está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Portanto, é vedada qualquer reprodução ou divulgação dos textos e imagens, com ou sem fins lucrativos, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem consulta e aprovação prévia dos editores.