#

BORAPRAPARIS

MONTMARTRE

Sacré-Coeur, Moulin Rouge, pintores e souvenirs: veja o que fazer

Publicado em: 01/02/2018

O Sacré-Coeur, ou Basílica do Sagrado Coração, é a principal atração que leva os turistas até o charmoso bairro de Montmartre, localizado em uma colina no 18º arrondissement de Paris, mas é apenas um dos motivos para o passeio na região. A bela vista panorâmica da cidade, as ruazinhas apertadas repletas de pintores, artistas e muita história, as escadarias, os cafés e as creperias tradicionais, a proximidade da zona de Pigalle, onde fica o famoso Moulin Rouge e outros cabarés… Montmartre tem um toque especial que o diferencia dos outros bairros parisienses, e tudo pode ser conhecido em uma agradável caminhada. Uma manhã seguida de um almoço por lá, ou uma tarde fechando com o pôr do sol são essenciais em uma viagem à França. E para que não apenas momentos e fotos fiquem como lembrança, ainda é um dos melhores lugares para comprar souvenirs!

                 O QUE FAZER:

Basílica do Sacré-Coeur: Construída com mármore branco entre 1875 e 1914, mas consagrada somente em 1919 após a 2ª Guerra Mundial, a Basílica do Sagrado Coração tem arquitetura romano e bizantina e se localiza no ponto mais alto de Paris. A entrada é gratuita, ela fica aberta todos os dias das 6h às 22h30, e as filas que costumam andar rápido, em poucos minutos se está dentro dela. É possível subir até o domo do Sacré-Coeur, de onde se tem uma vista ainda melhor da cidade, após um esforço de 300 degraus e por 8 euros a tarifa normal. Mais informações no site oficial do Sacré-Coeur

 

Place du Tertre: A praça dos pintores, que já foi frequentada por Picasso, Dalí e Renoir, hoje abriga diversos artistas de rua que pintam quadros sobre Paris ou fazem caricaturas dos turistas. O local e as ruas adjacentes estão sempre bem movimentados, é a área para se vivenciar o charme de Montmartre e para fazer uma pausa e aproveitar para comer em um dos diversos restaurantes, cafés, bares, creperias, padaria, docerias...

 

Muro do “Je t’aime”: Em uma pequena praça, logo ao lado da estação de metrô Abbesses, está o grande Muro do “Eu te amo”, ou Parede do Amor, que foi criado no ano 2000 e tem a frase “Eu te amo” escrita em 250 línguas diferentes.

 

Moulin Rouge: O famoso cabaré construído em 1889 fica na zona boêmia de Pigalle, aos pés de Montmartre, ao lado do metrô Blanche, a uma agradável caminhada pela região. Com um grande moinho vermelho no terraço, vale uma visita nem que seja na parte externa. Para quem quiser entrar e curtir um tradicional espetáculo da noite parisiense, com dança tipicamente francesa can can, é preciso desembolsar uma grana. Os preços variam conforme os dias e horários, a partir de 87 euros, apenas para o show, até 420 euros, para área VIP com jantar incluso. Mais informações no site oficial do Moulin Rouge.

 

Outras opções: Entre os lugares menos conhecidos, mas que também são atrações da região, estão o Museu de Montmartre, o Cemitério de Montmartre, o Espace Dalí, o Museu do Erotismo e o cabaré Au Lapin Agile.  

               COMO IR:

 

As estações de metrô Anvers (linha 2) e Abbesses (linha 12) são as mais próximas. A partir delas, para ir até alto da colina e chegar ao Sacré-Coeur, é possível caminhar e subir a escadaria ou pegar o funicular (preço do ticket de metrô). Para ir diretamente ao Moulin Rouge, o metrô mais perto é Blanche (linha 2).

             ONDE COMER:

L’Anvers du Decor: Restaurante com diversas opções de pratos, cozinha tipicamente francesa, opção de cardápio em português e atendimento extremamente simpático. Comemos um ótimo confit de canard (coxa de pato), por 17,50 euros o prato individual, um bife bourguignon (19,80 euros) e garrafa de vinho por 19,50 euros. Um pouco mais caro do que a média de uns 15 euros para menus de almoço encontrados por ali, mas valeu a pena. Fica localizado no caminho entre a estação de metrô Anvers e o Sacré-Coeur, antes de subir a escadaria. (32 Bis Rue D’Orsel)

 

Le Tire-Bouchon: Lugar pequeno e simples, mas com uma grande variedade de crepes gostosos e bons preços, começando a partir de uns 8 euros. Como curiosidade, na parede da creperia estão colados vários papéis com mensagens escritas por clientes e notas de dinheiro de países do mundo inteiro. (9 Rue Norvins)

 

Café des Deux Moulins: Conhecido por ter sido cenário do filme “O Fabuloso Destino de Amélie Poulin”, virou um ponto turístico que sempre está na rota de quem vai a Montmartre. Não chegamos a comer lá, mas já vi muitos comentários que os pratos não têm nada de especial, come-se melhor pelo mesmo preço nos arredores. De qualquer forma, se você gosta do filme e quer conhecer, por que não entrar e pelo menos tomar um café? (15 Rue Lepic)

 

Biscuiterie de Montmartre: Ótima loja para comprar macaron, doce típico da confeitaria francesa, uma espécie de pequeno biscoito redondo com massa bem macia recheio. São vários sabores à disposição: chocolate, pistache, caramelo, café, framboesa, morango, laranja e várias outras frutas… Cada unidade ali custa 1,75 euro (mais barato se comprar caixa com mais), alguns centavos a mais do que macarons de outras lojas, mas o sabor e a qualidade desses estão aprovadíssimos. (16 Rue Norvins) 
 

 Tem mais dicas sobre Montmartre? Alguma indicação de restaurante ou atração? Escreva na caixa de comentários e ajude a acrescentar mais informações. Vamos atualizar este post constantemente!

QUER SABER MAIS SOBRE PARIS ? ACESSE TAMBÉM:

 

- Site oficial da cidade

 

  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube ícone social

@BoraViajarAgora

PESQUISAR

PARCEIROS

- PLANEJE SUA VIAGEM POR AQUI:
Pesquise e faça suas reservas pelos links abaixo. Você não paga NADA a mais por isso, e o Bora ganha uma pequena porcentagem!

RESERVE SEU HOTEL

FAÇA SEU SEGURO

ALUGUE SEU CARRO

COMPRE SEU PACOTE

COMPRE SEU INGRESSO

Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados - BORA VIAJAR AGORA

Todo o conteúdo do Bora Viajar Agora está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Portanto, é vedada qualquer reprodução ou divulgação dos textos e imagens, com ou sem fins lucrativos, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem consulta e aprovação prévia dos editores.