Monaco-flag

MÔNACO: o que fazer, roteiro, dicas de viagem

Um dia no minúsculo principado dos milionários: Fórmula 1, cassino, praia e luxo
Publicado em:

Quando fui a Mônaco: Agosto de 2010

Quanto tempo: 1 dia

Para quem gosta pelo menos um pouco de esporte, não tem como falar em Mônaco e não pensar em Fórmula 1. É a primeira associação que vem à cabeça. De fato, muita coisa gira em torno do evento automobilístico neste minúsculo principado dos milionários. Com área de apenas 2km², é o segundo menor país soberano do mundo, um microestado, atrás apenas do Vaticano. Na verdade, é praticamente um país dentro de outro país (França), dividido em dez cidades/bairros que acumulam história, beleza e muito luxo.

O Principado de Mônaco foi fundado em 1927 pela Casa Grimaldi, família que até hoje governa em regime de monarquia. Conhecido com um paraíso fiscal pela isenção do imposto de renda, o local tem um dos custos de vida mais altos do mundo, mas também atrai muitos turistas devido às suas peculiaridades.

Estive lá em Mônaco em agosto de 2010, em uma day trip saindo de Nice. Como hospedagem em Mônaco é bem caro, o ideal para fazer uma viagem econômica é mesmo dormir na cidade francesa e passar o dia no país vizinho. Um dia em é suficiente para matar a curiosidade sobre o principado e conhecer as principais atrações, sem gastar muita grana, incluindo praia, cassino, palácio, porto e as ruas do circuito do Grande Prêmio de Monte Carlo. Para quem quiser desfrutar das demais extravagâncias do lugar, é melhor reservar mais tempo. E, certamente, mais dinheiro. Muito mais dinheiro.

TRANSPORTE:

​Nós fomos de ônibus a partir de Nice, viagem que demora 45 minutos e custa só 1,50 euro cada trecho. Também há a opção de ir de trem em apenas 20 minutos, pagando um pouquinho a mais. O site da Rail Europe tem informações de horários e preços. Outra alternativa interessante é alugar um carro, o que acaba saindo um pouco mais caro, mas te dá a liberdade de ir parando no caminho e conhecer melhor outras praias e destinos da Costa Azul francesa.

Todos os pontos de interesse de Mônaco podem ser alcançados com uma caminhada, mas, no caso de o cansaço bater, já que o relevo é montanhoso, existem eficientes linhas de ônibus e também elevadores públicos em alguns pontos.

O QUE FAZER:

Os cinco principais bairros/cidades de Mônaco são: Monte Carlo, Monaco-Ville, La Condamine, Fontvieille e Larvotto. Chegamos em La Condamine, onde fica o Porto Hercule, na avenida principal do país, local da largada, da chegada e dos boxes da Fórmula 1. Por ali, vários iates e barcos gigantescos ancorados são o pano de fundo da avenida, com um movimentado calçadão ao lado, onde alguns restaurantes e um pequeno parque de diversões infantil (com brinquedos que fazem alusão à F-1) agitam a região. Também há uma estátua com carro do ex-piloto Juan Manuel Fangio. Apesar do alto preço por ali, existem opções um pouco mais acessíveis de comida, principalmente lanches, como pizza e sanduíches, a partir de uns 5 euros.

Dali, saímos andando pelas famosas ruas do principado onde o brasileiro Ayrton Senna fez história, agora já se estendendo para Monte Carlo, ruas que no mês de maio de todos os anos transformam-se em pista de corrida. Fizemos praticamente todo o circuito de F-1 a pé, passando pelo tradicional túnel que fica embaixo do hotel Fairmont e pela clássica fechadíssima Curva do Cassino. Aliás, dentro do túnel existe uma interessante loja de souvenirs que, claro, vende diversos produtos sobre a Fórmula 1.

Monte Carlo é o lugar mais badalado de Mônaco. É lá também que fica o conhecido e luxuoso Cassino de Monte Carlo, aberto para visitação entre 9h e 12h, pagando 10 euros. Após as 14h até a noite é o horário dos jogos de aposta, só pode entrar se estiver bem vestido e o valor de entrada é o mesmo. Em frente, há uma simpática praça com um agradável jardim para relaxar, e logo ao lado está o Café Paris, um clássico dos monegascos. Na região também estão diversas lojas de marca, bares restaurantes finos, tudo a preços altíssimos. Pelas ruas, um verdadeiro desfile de Ferrari, Porsche, Mercedes e outros carrões. Por sinal, é possível alugar uma Ferrari para dirigir alguns minutos no circuito, mas espere desembolsar uma boa grana pra isso.

A outra área bastante turística é Monaco-Ville, a capital do país, onde fica o Palais Du Prince, sede do governo, palácio do Príncipe Albert II e da família Grimaldi. A cidade velha, no alto de uma colina com construções medievais, também abriga a Catedral e o Museu Oceanográfico. Lá em cima é um bom ponto para tirar fotos panorâmicas do principado. Já em Fontvieille, do outro lado do morro, localiza-se o porto novo e o estádio de futebol do Mônaco, mas são poucos os atrativos.

Por fim, Larvotto é a cidade/bairro onde fica a praia pública do principado, praia artificial construída com areia e pequenas pedrinhas às margens do Mar Mediterrâneo. O local não tem nenhuma beleza fora do normal, mas no verão fica lotado de moradores e turistas querendo aproveitar o calor. No caminho entre Monte Carlo e Larvotto fica o Jardim Japonês e também o Grimaldi Forum, pavilhão que abriga diversos eventos, entre eles a premiação de futebol Golden Foot. Do lado de fora, há uma calçada da fama na qual estão gravados os pés de vários craques do mundo, entre eles vários brasileiros, como Ronaldo, vencedor do prêmio em 2006, Roberto Carlos, eleito em 2008, Ronaldinho Gaúcho, ganhador em 2009, além de Romário, Zico, Rivelino, Nilton Santos e Aldair.

No caminho entre Nice e Mônaco: no trajeto entre esses dois destinos estão belas praias e interessantes cidadezinhas que merecem uma parada, ou até uma visita maior para quem tiver mais tempo. Pegando a corniche (estrada) que vai beirando o mar, os destaques são a Plage Mala, praia em Cap D’ail, bem perto de Mônaco, a Paloma Beach, em Sain-Jean-Cap-Ferrat, e Villefranche-sur-Mer. Fazendo o caminho que vai pela montanha a indicação é parar em Éze, um simpático vilarejo medieval.

– FAÇA AQUI A SUA RESERVA PELO BOOKING.COM OU HOSTELWORLD.COM

IMPERDÍVEL:

– Para quem gosta de esporte, Mônaco respira Fórmula 1, então vale caminhar pelas ruas do circuito, passando pelo túnel e pela Curva do Cassino.

– Larvotto é a principal praia de Mônaco, mas as mais bonitas mesmo estão no caminho até Nice, como a Plage Mala, em Cap D’Ail.

– Se você também não tem dinheiro sobrando, use Nice como base para se hospedar, mas não deixe de passar um dia no principado dos milionários..

QUER SABER MAIS SOBRE MÔNACO ? ACESSE TAMBÉM:

Site oficial do principado

Tiago Leme
Tiago Lemehttps://www.boraviajaragora.com/
Jornalista, autor do Bora Viajar Agora, atualmente morando em Paris, trabalhando como freelancer. Já visitei 77 países. Os posts escritos neste blog são relatos de minhas viagens, com dicas e informações para ajudar outros viajantes.

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos Posts

SAINT BARTH: as melhores praias, o que fazer, como ir

Uma (tentativa de) viagem barata na ilha francesa dos milionários e celebridades no Caribe

GORGES DU VERDON: como ir, o que fazer, onde ficar

Um dia no maior cânion da Europa, com pedalinho no lago e os campos de lavanda

MARSELHA: como ir às calanques, o que fazer, onde ficar

As belas calanques, praia, sol, imigrantes e uma França bem diferente da capital

SÃO PETERSBURGO: o que fazer, roteiro, dicas de viagem

Com toque europeu, a luxuosa cidade imperial dos czares russos, cultura e as noites brancas

IOS: festas, praias e o que mais fazer nesta ilha grega

A ilha grega com festas o dia inteiro e diversão garantida a preços baixos