UTILA

O mergulho mais barato do mundo e o Caribe mochileiro

Publicado em: 01/02/2016

Quando fui: Fevereiro 2015

 

Quanto tempo: 5 dias

Foi com este título acima que eu fui apresentado a Utila quando comecei a pesquisar sobre o mochilão pela América Central. A ilha localizada no norte de Honduras é considerada o lugar mais barato do mundo para quem quer fazer curso de mergulho, e foi basicamente com esta razão que fomos para lá. E lugar barato geralmente atrai mochileiros. Lugar que tem mochileiros atrai festa. Logo, unimos o útil ao agradável.

 

Fora o mergulho e a diversão noturna, não existe muito mais o que se fazer em Utila. O local é agradável, com pessoas bem receptivas e propício para conhecer gente legal de várias partes do mundo. Mas quem não está no dia a dia dos “divers” talvez se canse de lá em pouco tempo. Até porque, na ilha mesmo de Utila não existem praias legais com extensas faixas de areias. As praias mais paradisíacas ficam ao redor, a poucos minutos de barco dali, como a Water Cay.

 

Utila faz parte das Bay Islands, ou Islas de la Bahía, e tem um custo um pouco mais alto do que o resto de Honduras, mas mesmo assim muito barato em relação ao Brasil. Perto dali, fica Roatán, ilha que também é ótima para mergulho, mas com valores mais altos e recebe um outro tipo de público.

              TRANSPORTE:

 

Depois de encararmos 13 horas de ônibus vindos de Manágua, na Nicarágua, dormimos em San Pedro Sula, que já foi considerada a cidade mais perigosa do mundo. Como San Pedro é um importante hub de voos da América Central, é por ali que a maioria das pessoas chega para ir às Bay Islands. Dali, logo cedo fomos de ônibus por 121 lempiras (3 dólares) e 3h30 de viagem para La Ceiba, de onde pegamos o ferry da empresa Utila Princess, por mais 25 dólares e 1h30 até Utila.

 

Como Utila é uma ilha de apenas 13 quilômetros de extensão e 5 quilômetros de largura, com um centro bem compacto, é possível fazer tudo a pé por lá. Não circulam carros nas ruas, mas existem motos e várias bicicletas. Se bater a preguiça de andar, o táxi lá é um quadriciclo.

              MERGULHO:

 

São diversos “dive shops” espalhados pela ilha. Poucos dias antes de chegar lá, pesquisamos alguns, como o Captain Morgan’s, Alton’s e Utila Dive Centre, mas acabamos fechando com o Parrots. Não posso falar pelas outras escolas, mas gostei bastante da nossa escolha. Recomendo.

 

O Parrots é um dos locais mais novos da ilha a ser credenciado pelo PADI e uma das donas é brasileira, a Tatiana, que nos recebeu super bem, fez bons descontos e ainda adaptou bem os horários para as nossas necessidades de tempo curto de viagem. Paguei 288 dólares com taxas inclusas pelo curso Open Water (nível básico, em que você pode mergulha a até 18 metros de profundidade), que durou três dias e meio e também incluiu dois fun dives no fim. Além disso, neste preço estava incluída a acomodação por quatro noites. Ficamos em uma casa para cinco pessoas, simples, mas simpática e de frente para o mar, além de ter a oportunidade de cozinharmos para economizar uma grana. Outros amigos que estavam com a gente fizeram o curso avançado e também contaram com os mesmos benefícios.

 

Pra quem não conhece direito como funciona o curso de mergulho, ele inclui aulas teóricas em espanhol ou inglês, vídeos, lição de casa (??? Pois é, tinha mesmo, mas isso não quer dizer que a gente fez alguma), primeiras aulas práticas em uma profundidade pequena, com diversos exercícios e ações de emergência, até você finalmente descer aos 18 metros e ver toda a vida marinha lá embaixo. Claro que você precisa saber nadar bem e ter certa tranquilidade, mas não é nenhum bicho de sete cabeças e qualquer um que tenha esse interesse pode fazer facilmente. Vale muito a pena. Depois de concluído, com a carteirinha do PADI em mãos, você pode mergulhar em qualquer lugar do mundo.

 

Nós não demos tanta sorte quanto ao clima nos dias que ficamos em Utila, pegamos dois dias de chuva e mar bastante mexido. Isso impediu que a gente fosse para o lado norte da ilha, onde dizem ter uma visibilidade melhor, com tubarões e recifes mais inteiros. Mesmo assim, no lado sul, vimos bastante coisa legal (a primeira vez não tem como ser ruim também, né), tartarugas, moreias e muitos peixes.

             FESTA:

 

Os horários do mergulho, seja pras aulas práticas ou teóricas, são pra deixar qualquer um que gosta de dormir desesperado. Tipo 6h da manhã já estávamos na sala de aula ou dentro do mar. Mesmo assim, não dava pra deixar de ir pras festas de Utila. Não que sejam baladas grandes, pelo contrário, são bares com música, mas bem animados. Acho que o maior e mais interessante deles é o Treetanic, com uma decoração meio psicodélica inspirado no Gaudí.

 

Também vale citar o Skid Row, o La Cueva e o Rehab, este último abre desde cedo e é uma boa opção para comer. Quando fomos, o bar que pertence ao Parrots estava em reforma.

Às vezes rolam festas maiores na ilha, organizadas pelos próprios “dive shops”, pegamos uma de musica eletrônica quando estivemos por lá em fevereiro. No mês de agosto de todo ano, sempre rola ali o Sum Jam, o maior festival de Honduras de eletrônico, com vários DJs, que dizem ser bem legal e acontece na Water Cay.

              O QUE MAIS FAZER:

 

Além do mergulho e das festas, o que fizemos que valeu bastante foi a ida a Water Cay, que é uma pequena ilha inabitada, com água cristalina, palmeiras e aquele visual bem típico do Caribe. Com snorkel por lá é possível ver uma variedade de peixes. Fica a cerca de 20 minutos de Utila. Perguntamos por lá e fechamos um barco para quatro pessoas por 15 dólares cada, ficando cerca 5 horas no total, incluindo uma parada pra almoço em outra ilha no caminho.

Em Utila mesmo, a Chepes Beach, bem ao lado do restaurante Rehab, é o lugar que tem mais areia pra relaxar durante o dia aproveitando o sol e tomando uma cerveja Salva Vida (ou Salva, como eles dizem por lá).

- FAÇA AQUI A SUA RESERVA PELO BOOKING.COM OU HOSTELWORLD.COM

               IMPERDÍVEL:

 

- O curso de mergulho em um ambiente descontraído, e ao mesmo tempo profissional, foi de fato uma experiência que vai ser útil pro resto da vida.

 

- A ida até a quase deserta Water Cay, uma bela ilha paradisíaca para você lembrar que está de férias no Caribe.

 

- A descontração da noite nos bares e nas ruazinhas de Utila repleta de mochileiros de várias partes do mundo.

QUER SABER MAIS SOBRE UTILA ? ACESSE TAMBÉM:

 

- Site oficial da cidade

 

- 1000 dias por toda América

- Viagem Cult

- TravelerBR

 

  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube ícone social

@BoraViajarAgora

PESQUISAR

PARCEIROS

- PLANEJE SUA VIAGEM POR AQUI:
Pesquise e faça suas reservas pelos links abaixo. Você não paga NADA a mais por isso, e o Bora ganha uma pequena porcentagem!

RESERVE SEU HOTEL

FAÇA SEU SEGURO

ALUGUE SEU CARRO

COMPRE SEU PACOTE

COMPRE SEU INGRESSO

Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados - BORA VIAJAR AGORA

Todo o conteúdo do Bora Viajar Agora está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Portanto, é vedada qualquer reprodução ou divulgação dos textos e imagens, com ou sem fins lucrativos, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem consulta e aprovação prévia dos editores.