England-flag

LIVERPOOL: o que fazer na cidade dos Beatles, dicas de viagem

Beatles, futebol e um pouco da tradicional identidade britânica
Publicado em:

Quando fui a Liverpool: Quatro vezes, entre 2008 e 2009.

Quanto tempo: Entre 1 e 2 dias cada vez.

Qualquer outra cidade da Inglaterra tem uma atmosfera com identidade mais britânica do que Londres, a cosmopolita capital que reúne pessoas, lugares e culturas de todos os cantos do mundo (e para mim isso não é um ponto negativo, pelo contrário, acho Londres incomparável). No entanto, não são todas que realmente merecem uma visita. São poucas, aliás, que oferecem uma diversidade de atrações sem perder a essência das características britânicas. Gosta de futebol? Gosta de boa música? Gosta de cerveja em um tradicional pub? Gosta de conversar com pessoas simpáticas? Quer conhecer mais a fundo a Inglaterra? Vá pra Liverpool, a cidade que reúne tudo isso. Mas, talvez seja mais fácil resumir tudo isso em uma só palavra: “The Beatles”. Praticamente tudo por lá gira em torno da famosa banda de rock. Pessoalmente, eu acrescentaria outra atração imperdível: o estádio de Anfield Road.

Fui a Liverpool quatro vezes, entre 2008 e 2009, ficando entre um e dois dias por lá em cada uma dessas passagens. Em três delas, fui a trabalho como jornalista para jogos do Liverpool e aproveitei para conhecer a cidade. Na outra, exclusivamente para turismo com amigos. Dois dias são suficientes para conhecer a cidade e tudo que ela proporciona.

Vale dizer que a cidade não é das dez mais agitadas do mundo durante os dias de semana. O comércio fecha cedo, são poucas as opções noturnas e as ruas ficam meio que desertas à noite. Isso, claro, muda nos finais de semana, quando bares e baladas enchem e são uma boa pedida para conhecer um ambiente mais inglês, com menos turistas.

Pra quem gosta de Beatles e futebol, é muito fácil dizer que Liverpool será uma cidade inesquecível. Mas tenho certeza que, após visitar a cidade do condado de Merseyside, mesmo quem não gosta vai passar a apreciar a banda de rock e o esporte. Liverpool deixa esse legado no visitante.

TRANSPORTE:

Partindo de Londres, a maneira mais econômica é viajar de ônibus, que na época custava cerca de 10 pounds cada trecho e demora cinco horas e meia. As empresas National Express e Megabus são boas opções. O melhor jeito é ir de trem, apenas duas horas e meia de viagem, mas também sai mais caro, uns 30 pounds (Claro que isso depende de vários fatores como: comprar com antecedência, dia da semana, horário,…). No site da National Rail é possível consultar preços e horários. Também já fui de carro, que acaba valendo a pena se você estiver com mais gente para rachar o aluguel e o combustível. Existe a possibilidade de ir de avião, mas acho que o preço e o tempo gasto com o deslocamento até o aeroporto, embarque, espera não compensam.

As principais atrações são facilmente acessíveis a pé. As exceções são o estádio de Anfield Road, mas basta pegar um ônibus que demora uns 15 minutos do Centro, e caso você queira fazer o tour que leva na casa e escola onde cada integrante dos Beatles viveu, além de lugares que inspiraram músicas como Penny Lane e Strawberry Fields.

HOSPEDAGEM:

Conheci duas boas opções de hostel em Liverpool. Um deles é o YHA, perto do porto, bem estruturado, por cerca de 15 libras a diária em quarto compartilhado. O outro é o Everton Hostel, mais simples, a alguns minutos de caminhada do centro, por umas 10 libras naquela época.

– FAÇA AQUI A SUA RESERVA PELO BOOKING.COM OU HOSTELWORLD.COM

O QUE FAZER:

Como eu escrevi mais acima, quase tudo na cidade gira em torno da banda de rock formada por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. Então, nada melhor do que começar o tour pelo Cavern Club, o local onde os Beatles iniciaram a carreira musical, em 1961. O club original foi demolido em 1973, mas reconstruído e reaberto em 1984. O novo Cavern está localizado a apenas alguns metros do antigo, no subterrâneo da Mathew Street, foi reerguido usando boa parte dos tijolos originais e tem apenas algumas mudanças no projeto. A essência dos Beatles continua lá, vale muito tomar uma pint, sentir o clima e, principalmente, assistir a um show da banda cover, que costuma se apresentar às quintas-feiras. Vale citar que do outro lado da estreita ruazinha existe o Cavern Pub, um genérico que segue a mesma linha. Ali mesmo na região chamada de Cavern Quarter e na Mathew Street, encontram-se a estátua de John Lennon, outros pubs tradicionais, o hotel dos Beatles e uma loja de souvenirs interessantíssima para quem quiser comprar lembranças da banda. Para quem quer conhecer ainda melhor a história dos Beatles, o passeio Magical Mistery Tour leva nas casas onde cada um dos integrantes viveu, na escola onde estudaram, além de lugares como Strawberry Fields e Penny Lane.

O outro pólo de atrações de Liverpool fica na costa, próximo ao porto, mais especificamente concentrado na Albert Dock. O complexo, que abrigava docas e armazéns, hoje conta com restaurantes, bares, museus e recebe inúmeros turistas. Lá fica o “The Beatles Story Exhibition”, imperdível museu da banda de rock. Por 15 pounds e em cerca de duas horas, a história dos Beatles é contada de uma forma envolvente, com vídeos, sons, instrumentos e objetos históricos, bem longe da chatice de muitos museus. Interessante para quem já sabe da trajetória de John, Paul, George e Ringo, e atraente também para quem quer conhecer.

Outro lugar que vale a pena visitar é o Museu Marítimo, onde estão expostos vários objetos retirados do fundo do mar após o naufrágio do Titanic. O navio nunca esteve na cidade (foi construído em Belfast e partiu de Southampton), mas foi registrado e tem a bandeira de Liverpool. Menos concorridos, mas também na rota de alguns turistas estão locais como: Tate Museum, St. Georges Hall, Lime Street, Catedral, Radio City Tower, Lime Street, Royal Liver Building, Town Hall.

Deixei pro final a outra atração obrigatória da cidade, depois dos Beatles. O estádio de Anfield Road, casa do Liverpool FC. A torcida dos caras é simplesmente sensacional. Incomparável a vibração deles com qualquer outra torcida que eu tenha visto na Europa. É de arrepiar quando o estádio inteiro canta a música-hino “You`ll never walk alone”, assisti a três partidas dos Reds lá que entraram naquela lista de momentos memoráveis. Bem na frente ao estádio ainda há um pub onde os torcedores se reúnem e fazem a festa antes dos jogos.

IMPERDÍVEL

– Tomar uma pint, e quem sabe ouvir um cover dos Beatles ao vivo, no Cavern Club.

– Mesmo pra quem não é muito fã de museu, vale a visita no dos Beatles, que conta a história da banda de maneira bem interessante.

– Assistir a um jogo de futebol no estádio de Anfield Road com a fanática torcida do Liverpool: “You’ll never walk alone”

QUER SABER MAIS SOBRE LIVERPOOL ? ACESSE TAMBÉM:

Site oficial da cidade

​- Blog Vontade de Viajar

​- Londres para principiantes

Tiago Leme
Tiago Lemehttps://www.boraviajaragora.com/
Jornalista, autor do Bora Viajar Agora, atualmente morando em Paris, trabalhando como freelancer. Já visitei 77 países. Os posts escritos neste blog são relatos de minhas viagens, com dicas e informações para ajudar outros viajantes.

Leia Também

LONDRES: o que fazer, dicas, roteiro de 5 dias na capital britânica

Big Ben, Tower Bridge, teatros e pubs: saiba o que fazer em cinco dias na capital britânica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos Posts

SAINT BARTH: as melhores praias, o que fazer, como ir

Uma (tentativa de) viagem barata na ilha francesa dos milionários e celebridades no Caribe

GORGES DU VERDON: como ir, o que fazer, onde ficar

Um dia no maior cânion da Europa, com pedalinho no lago e os campos de lavanda

MARSELHA: como ir às calanques, o que fazer, onde ficar

As belas calanques, praia, sol, imigrantes e uma França bem diferente da capital

SÃO PETERSBURGO: o que fazer, roteiro, dicas de viagem

Com toque europeu, a luxuosa cidade imperial dos czares russos, cultura e as noites brancas

IOS: festas, praias e o que mais fazer nesta ilha grega

A ilha grega com festas o dia inteiro e diversão garantida a preços baixos