MYKONOS

Praias, festas e diversão para todos os gostos: a ilha mais democrática da Grécia

Publicado em: 29/06/2016

Quando fui: Julho de 2009 e Agosto de 2012

 

Quanto tempo: 3 dias em cada vez

A mais famosa das Ilhas Gregas também é a mais democrática delas. Em Mykonos o viajante mais agitado pode encontrar festas durante o dia até a madrugada, mas aquele que prefere a tranquilidade também pode relaxar nas belas praias de areia branca ou passear nas vielas entre casinhas brancas. Mykonos oferece opções para quem tem muita grana, mas ao contrário do que muita gente pensa, também é bastante acessível para aqueles que querem economizar dinheiro. A ilha é visitada pelo mais variado tipo de pessoas, desde casais mais velhos até jovens solteiros, homens, mulheres e também pelo público GLS.

Seja qual for o seu estilo, eu diria que Mykonos é o destino número um no país após a capital Atenas. Localizada no Mar Egeu, este paraíso faz parte do arquipélago das Ilhas Cíclades e, segundo a mitologia grega, foi o local da batalha entre Zeus e os gigantes. Apesar de sua importância histórica e de abrigar alguns museus, o grande objetivo de uma viagem para lá são mesmo as praias e/ou festas.

Fui duas vezes para Mykonos, em julho de 2009 e agosto de 2012, em viagens que incluíram também Atenas, Ios e Santorini (confira roteiro de 10 dias pelas Ilhas Gregas). Os dois meses são o auge do verão europeu, e a ilha está lotada de turistas de todo o mundo. Claro que nesta época os preços estão um pouco mais altos, mas nada absurdo, o turismo na Grécia tem custo bem mais baixo do que na Europa Ocidental. Para quem quer baladas e agitação, a recomendação é ir mesmo na alta temporada. Antes, em maio e junho e depois, em setembro e outubro, as festas são limitadas, mas a temperatura ainda é agradável para aproveitar o sol. Nos outros meses do ano, quando não está calor, eu não vejo sentido em viajar para as Ilhas Gregas.

               TRANSPORTE:

As duas vezes que fui para Mykonos eu estava em Ios, então peguei um ferry saindo de lá. Para quem vai sair de Atenas, existem várias empresas de barco que fazem o trajeto a partir do porto de Pireus, como a Hellenic Seaways e a Blue Star Ferries. Mesmo na alta temporada, normalmente é possível comprar a passagem na hora ou logo que você desembarcar no aeroporto da capital grega mesmo. Quem preferir reservar com antecedência, os sites das empresas citadas têm informações de preços e horários.

De ferry, a viagem de Atenas até Mykonos dura cerca de 3h30 até 5h30, dependendo se for o barco rápido ou o lento, e o preço fica entre 35 e 55 euros. Importante: o bilhete mais barato não tem assento marcado, portanto tente chegar com antecedência para o embarque para pegar um lugar melhor, correndo o risco de ter que sentar até no chão. Também é possível ir da capital até a ilha de avião, a Aegean Airlines tem voos regulares, mas os valores certamente são mais altos.

 

Para se locomover dentro de Mykonos, um ótimo custo-benefício é alugar um quadriciclo 4x4 em uma das inúmeras agências por lá, pagando uns 20 euros a diária. O veículo te dá a liberdade de rodar bem pela ilha e conhecer praias mais afastadas onde o transporte público não chega. Mesmo que não alugue por todo o tempo que estiver lá, pelo menos um dia vale muito a pena. Também há motos e scooters, mas as curvas nas estradas, misturadas com areia e cerveja não são uma boa combinação. Vi acidente lá e não recomendo.

De qualquer forma, existem algumas linhas de ônibus ligando o centro da cidade às principais praias, além de táxis. Muitos hotéis também oferecem transporte gratuito para buscar os turistas na chegada ao porto.

               HOSPEDAGEM:

 

Da primeira vez que fui, fiquei no Paradise Beach Resort, pagando 17 euros por pessoa cada noite em um quarto quádruplo bem simples. O hotel oferece vários tipos de quartos, com o preço variando conforme o nível. O grande ponto positivo é a localização para quem quer festa, bem na frente da Paradise Beach, a principal praia com agito à tarde e balada à noite.


Da segunda vez, me hospedei no Paraga Beach Hostel, por 15 euros por noite em um quarto duplo, mas também muito simples, praticamente uma cabana de madeira, com ventilador e banheiro compartilhado. Lá também há outras opções de acomodação. O hostel fica bem na ponta da bela praia de Paraga e o acesso é fácil. Além disso, conta com uma piscina com uma vista espetacular para o mar, tem música rolando, bar e um ótimo ambiente para conhecer pessoas descoladas que estão querendo “bagunça”.


Também existem muitos hotéis em Chora, o bairro central de Mykonos, que podem ser uma boa escolha, apesar de os preços em média serem um pouco mais caros do que no restante da ilha. O lado bom é que você está perto de bares, restaurantes e também de parte da vida noturna, mas em compensação não estará na beira da praia.

- FAÇA AQUI A SUA RESERVA PELO BOOKING.COM OU HOSTELWORLD.COM

               O QUE FAZER:

O centro de Mykonos é chamado de Chora, e lá é o coração da cidade. Entre o labirinto de pequenas ruazinhas com casinhas brancas e portas e janelas coloridas, estão diversos restaurantes, bares, algumas baladas, lojas, igrejas e hotéis. Existem, claro, lugares caros para se comer, mas a grande refeição econômica é o gyros pita (uns 3 euros), uma espécie de kebab à moda grega, que tem até batata frita. Na alta temporada, à tarde e à noite a região costuma ficar bem cheia.
 

Ali perto, está a Little Venice, um conjunto de casas antigas construídas à beira mar que lembram um pouco a cidade italiana de Veneza. O lugar conta com alguns bares e restaurantes bastante procurados para ver o pôr do sol. Também a uma curta caminhada do centro estão os populares moinhos de vento, cartão-postal da ilha e ponto certo para tirar fotos. Para quem tiver interesse, Mykonos ainda conta com o Museu Arqueológico, por exemplo. Outra opção é fazer um passeio de barco para a ilha de Delos, que fica longo em frente e possui ruínas históricas e relíquias da antiguidade.

               PRAIAS:

São mais de 20 praias em Mykonos, e as mais populares ficam na costa sul da ilha, protegidas do vento e mais acessíveis. Talvez a mais conhecida delas (e certamente a mais animada) seja a Paradise Beach, que oferece boa estrutura de bares e lugar para sentar. Espere pagar entre 10 e 15 euros para um conjunto de duas cadeiras/espreguiçadeiras e um guarda-sol. É lá também que a partir da tarde rola música e fica lotado durante o verão, com muitos jovens, mulheres de topless e animação.


Outra praia próxima bastante procurada é a Super Paradise, que também tem certo agito e é bastante frequentada por gays. Nos anos 80, Mykonos atraiu muito o público GLS, e atualmente a cidade proporciona diversão para todos os gostos. Praticamente na mesma região está a Paraga, outra que conta com bons bares, restaurantes e fica cheia. Pela cor transparente da água, o mar azulado e as pedras nas pontas, é a praia mais bonita que fui na Grécia e está no ranking top 10 do Bora. Outras opções ali por perto com estilo parecido são a Platis Gialos e a Elia. Para chegar a essas praias, é preciso pegar um ônibus a partir do centro de Mykonos, percurso de demora uns 15 minutos. A praia mais próxima de Chora, a uns 15 minutos de caminhada, é a Megali Ammos.
 

Para quem prefere mais tranquilidade, os lados norte e leste da ilha têm faixas de areia mais vazias, com menos gente e também menos (ou nenhuma em alguns lugares) estrutura de bares e cadeiras. Algumas das praias de destaque são Agios Sostis, Pakos e Kalafati.

               FESTA:

 

Durante o dia, a partir do meio da tarde até a noite, a “bagunça” rola na Paradise Beach, mais precisamente no Tropicana Club, um bar na beira da praia com DJ e bastante agito. O lugar fica cheio na alta temporada, com pessoas em pé em cima dos bancos, bebendo vodka, cerveja Mythos e se divertindo como se não houvesse amanhã. Espere encontrar gente de todo tipo e de vários cantos do mundo, incluindo um animador com microfone e sunga de elefantinho (pior que é sério). Uma dica para economizar dinheiro com as bebidas é comprar garrafas em um mercado no início da praia, bem mais barato do que no bar, e começar a esquentar bebendo na areia antes de ir para as mesas.


À noite, existem algumas boas opções de festas que vão até o amanhecer. Ali mesmo em Paradise, a balada é a Paradise Beach Club, com direito a uma piscina no meio. A outra é a Cavo Paradiso, bem próxima e maior do que a primeira. As duas costumam ter DJs famosos durante o verão europeu. Vale consultar a programação diária para ver qual a melhor escolha. No centro de Mykonos, também existem diversos bares menores com música espalhados pelas vielas. Um dos mais conhecidos é o Skandinavian Bar, que geralmente também lota e atrai suecas, dinamarquesas, norueguesas e afins.

              IMPERDÍVEL

 

- Aproveitar uma tarde deverão na Paradise Beach, a mais animada das praias, mais precisamente no Tropicana Club, um bar com música e agito.


- Na alta temporada, é bom chegar com antecedência para o embarque nos ferries entre as ilhas, para pegar um lugar melhor, já que não há lugar marcado. 


- Passear por Chora, o centro de Mykonos, um labirinto de ruazinhas estreitas com casinhas brancas, bares e restaurantes, e comer um gyros pita para economizar.

QUER SABER MAIS SOBRE MYKONOS ? ACESSE TAMBÉM:

 

- Site oficial da cidade

 

  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube ícone social

@BoraViajarAgora

PESQUISAR

PARCEIROS

- PLANEJE SUA VIAGEM POR AQUI:
Pesquise e faça suas reservas pelos links abaixo. Você não paga NADA a mais por isso, e o Bora ganha uma pequena porcentagem!

RESERVE SEU HOTEL

FAÇA SEU SEGURO

ALUGUE SEU CARRO

COMPRE SEU PACOTE

COMPRE SEU INGRESSO

Copyright © 2016 - Todos os direitos reservados - BORA VIAJAR AGORA

Todo o conteúdo do Bora Viajar Agora está protegido pela LEI DO DIREITO AUTORAL, Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Portanto, é vedada qualquer reprodução ou divulgação dos textos e imagens, com ou sem fins lucrativos, em qualquer meio de comunicação, inclusive na WEB, sem consulta e aprovação prévia dos editores.